Cineastas Sul-Coreanos - Parte 2

Cineastas Sul-Coreanos - Parte 2

Postado em:
Blog - Artigos
- 26/10/2020 19:04:28

Nas últimas semanas, você já conheceu em nossa página sobre A História do Cinema Coreano, e sobre os cineastas sul-coreanos Park Chan-wook e Bong Joon-ho. E agora traremos para você uma série de recomendações de mais diretores sul-coreanos para você ficar por dentro do fantástico cinema da Coréia do Sul! Confira aqui a Parte 1!
 

Kim Jee-woon 

Kim Jee-woon (Hangul: 김지운) é um cineasta e roteirista sul-coreano. Kim Jee-woon tem uma história de sucesso em lidar com uma ampla variedade de gêneros de filmes, conquistando fãs do cinema asiático. Inicialmente, trabalhou no teatro; primeiro como ator, depois como diretor e, finalmente, se tornou uma das figuras mais populares e aclamadas entre os diretores e roteiristas coreanos modernos. Kim Jee-woon nasceu em 6 de Julho 1964 em Seul. Ele é o caçula de seis irmãos e uma de suas irmãs é Kim Ji-sook, uma atriz de teatro. Em 1998, Kim dirigiu e escreveu Tudo em Família (1998), seu primeiro longa-metragem, considerado um clássico sul-coreano. Seus filmes Medo (2003) e O Gosto da Vingança (2005) mostraram um crescimento considerável como diretor visual e estilista, e foram recebidos com aclamação da crítica e encontraram sucesso comercial. Em 2008, recebeu o prêmio de Melhor Diretor do Festival de Cinema de Sitges por Os Invencíveis (2008), protagonizado por duas das maiores estrelas do cinema sul-coreano, Song Kang-ho e Lee Byung-hun. Em 2010, Kim dirigiu o thriller Eu Vi o Diabo (2010), possivelmente o filme mais aclamado de sua carreira, que o destacou de vez na posição de um dos diretores de mais sucesso na Coreia do Sul.

Kim Ki-duk

Kim Ki-duk (Hangul: 김기덕) nasceu em 20 de dezembro de 1960 em Gyeongsang. É um cineasta sul-coreano conhecido por suas obras cinematográficas únicas. Seus filmes receberam muitos reconhecimentos no circuito de festivais de cinema, o que o tornou um dos diretores  mais importantes do cinema asiático contemporâneo. Os principais prêmios de festival incluem Leão de Ouro no 69º Festival Internacional de Cinema de Veneza para Pietá (2012); Leão de Prata para Melhor Diretor no 61º Festival Internacional de Cinema para Casa Vazia (2004); Urso de Prata para Melhor Diretor no 54º Festival Internacional de Cinema de Berlim para Samaritana (2004); e o prêmio Un Certain Regard no Festival de Cannes de 2011 para Arirang (2011). 

Seu longa-metragem mais conhecido é Primavera, Verão, Outono, Inverno... e Primavera (2003). Dois de seus filmes foram nomeados para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro como representantes sul-coreanos na premiação da Academia. 

 



Em nossa Box #17, nossos assinantes receberam uma box com o tema Sul-coreano que foi um grande sucesso! Já esgotado, você pode conferir nossas outras boxes disponíveis em nossa loja e assine nosso clube para não perder mais boxes como essa! https://rosebud.club/produtos.asp

Categorias

Fique informado!

+ Posts

Edward Yang, O Maestro de Taiwan
Edward Yang, O Maestro de Taiwan
Ang Lee, O Taiwanęs Que Conquistou O Ocidente
Ang Lee, O Taiwanęs Que Conquistou O Ocidente
Hou Hsiao-hsien, O Mestre Taiwanęs
Hou Hsiao-hsien, O Mestre Taiwanęs
Cineastas Sul-Coreanos - Parte 1
Cineastas Sul-Coreanos - Parte 1
Michael Haneke, O Intelectual Austríaco
Michael Haneke, O Intelectual Austríaco